RSS Feed

Tag Archives: Dicas Zugspitze

Zugspitze

Posted on

Com a chegada do Inverno no Hemisfério Norte, é inevitável não pensar em Neve. Até porque em Outubro, já começa troca de pneus dos carros para pneus de Inverno, revisão no sistema de calefação das residências e a preparar as roupas, botas e luvas de neve. A neve mesmo, começa em Nov/Dez terminando em Mar/Abr. Obviamente se você quer neve, muita neve, o ideal é o final de Janeiro, início de Fevereiro.
Um fato curioso e atraente $$, é que a Alemanha é o país europeu com preços mais acessíveis, desbancando regiões tradicionais de esqui como Suíça, Áustria, Itália e França.
As principais pistas de esqui da Alemanha se concentram na Algóvia (Allgäu) e na Bavária.

Já saindo um pouquinho da Alemanha e cruzando a fronteira em direção a Austria, temos Innsbruck que é bastante famosa (tema para o próximo artigo). Em ambas as regiões, as opções de Resorts e Estações de Esqui são amplas, com ofertas de atividades tanto para veteranos, quanto para quem vai se arriscar pela primeira vez.
Um dos points da região da Bavária é a cidade de Garmisch-Partenkirchen, frequentemente usada como sede de Campeonatos Mundiais de Esportes de Inverno. Localizada a poucos minutos da fronteira com a Áustria, o lugar é fantástico.

Lá se encontra o Zugspitze, pico mais alto da Alemanha (2,962m), sendo uma atração turística visitada por milhares de pessoas todos os anos. Para chegar até seu cume é preciso pegar um dos mais longos teleféricos da Europa, com o qual se alcança dois mil metros de altitude em apenas dez minutos.

No cume, há um grande complexo formado por restaurantes, lojas de souveniers e vários pontos de observação. Em um dia de tempo bom, dá pra ter uma visão dos Vales Alpinos, lagos austriacos e com sorte, é possível avistar até os alpes italianos. Há uma segunda área, um pouco mais abaixo (2300m), com outros restaurantes de padrão bem acima da média de restaurantes turísticos de cumes de montanha, com propostas mais contemporâneas de culinária regional.

Da “Zugspitzplatz” parte também o segundo meio de acesso à montanha: um trem de cremalheira, incluso também no Ticket-diário. Demora bem mais, e boa parte do trajeto é feito por túnel, mas como tem maior capacidade, as filas são quase inexistentes. Na base da montanha, a estação do trem (Zugspitzbahn) é bem próxima à estação do teleférico.
No site é possível ter acesso a webcam 24hs, condições meteorológicas, quantos e quais teleféricos estão funcionando, etc. http://www.zugspitze.de/en/winter/

Dica importante: só faça o passeio com tempo razoavelmente bom. Consulte a previsão do tempo e acesse as webcam’s locais.

Os trens regionais partem de de hora em hora do HauptBahnhof (Munique) para Garmisch-Partenkirchen. A viagem dura 1h30m, já a segunda viagem no trem (cremalheira) que vai até Eibsee demora uns 30 minutos. De lá você escolhe: continua no mesmo trem até Zugspitzplatt ou vai de Teleférico. Eu recomendo continuar no trem e fazer a volta (descida) de teleférico.

Preços: Ticket diário: € 38 no Inverno e € 47 no Verão.

Observação: O Lago Eibsee, que fica próximo da Estação do Teleférico, fica congelado durante quase 5 meses no ano e é ponto de partida de várias trilhas no Verão. Existem Hotéis no local para quem quiser ficar mais de um dia. No entanto na cidade você tem infinitamente mais opções com melhores preços, além de lojas de vestuário, supermercados, farmácias, bares e restaurantes.

Além do tradicional “entra e pergunta o preço do quarto”, costumo usar digitar no Google “gasthof garmisch partenkirchen” para consultar o preço de duas ou três pousadas/hotéis na região antes de embarcar.
O que torna Zugspitze particularmente interessante? Você tem a experiência de visitar a montanha mais alta da Alemanha, sem precisar de tornar isso um programa de trekking extenuante.
Anúncios