RSS Feed

Tag Archives: dicas de viagem Europa

Salzburg

Posted on
Se você é um daqueles turistas que tem a agenda de viagem um pouco mais folgada, podendo ficar em Munique mais de 3 dias, essa dica é pra você. Não deixe de conhecer Salzburgo (em alemão: Salzburg).
Salzburgo é Patrimônio Mundial da UNESCO desde 1996. Com esse título, você já pode imaginar o que irá encontrar. São dezenas de construções históricas a poucos passos de distância uma das outras. Além disso, é a cidade natal deMozart. Sendo assim, em algumas épocas dos ano, o número de turistas ultrapassa o de residentes.
Com um cenário tão bucólico como esse dá para entender de onde vinha a fonte de inspiração de Mozart. Os Alpes como pano de fundo, muitas torres de igreja, cúpulas imponentes, um belo forte medieval e uma cidade de arquitetura impecável às margens do rio Salzach.

A dica é fazer uma visita no esquema “bate e volta”. Ou seja, saindo bem cedo de Munique e voltando no início da noite. Até porque, um dia é mais do que suficiente para se visitar tudo.

Salzburgo fica na Austria, quase na fronteira com a Alemanha. Sugiro ir de trem, partindo da Estação Central de Munique (Hauptbahnhof) e com o “Bayern Ticket”. Lembrando que esse Ticket, você poderá ir e voltar por 22 €, caso tenha acompanhantes, + 4 € por pessoa. Lembrando que o máximo permitido por Ticket-Familia serão de 5 adultos. Essa viagem dura por volta de 1 hora e meia e com uma paisagem muito interessante no percurso de 150km.

SALZBURG CARD
Ao chegar na estação ferroviária tem um guichê de informações turísticas. Lá você recebe um mapa da cidade com a explicação dos principais pontos turísticos e ainda opção de comprar um cartão que dá direito a visita dos principais pontos de interesse da cidade por 24 horas por 22 euros. Além de ser prático é eficiente, pois irá te poupar o tempo de fila em cada atração e inclui um “passe livre” de ônibus pela cidade. Molezinha, heim?!A cidade é relativamente pequena (apesar de ser a quarta maior do país). No entanto, é preciso caminhar muito para conhecer seus recantos e alguns lugares interessantes ficam no alto do morro, ou seja, subidas e descidas fazem parte do trajeto.

 Os locais mais importantes a se conhecer são:1. Mozartplatz e Residenzplatz. A praça de Mozartplatz tem uma escultura do famoso músico no seu centro e nas suas ruas se distribuem preciosas lojas. A Residenzplatz (De Quarta a Sábado das 10:30 às 17:00) é o centro da cidade, nela se encontra o Neubau, sede do governo; Glockenspiel, uma igreja cujos sinos interpretam obras clássicas e a Residência dos bispos, atual sede da galeria de arte da cidade.

2. Catedral (Domplatz) destacam-se as esculturas da fachada no exterior e no interior.

3. Abadia de São Pedro (10:30 às 17:00 durante o Verão, das 10:30 às 15:30 durante o Inverno). Este convento pertence à ordem dos Beneditinos, o mais antigo existente no âmbito alemão. O interior da igreja de São Pedro é referencia do Rocócó. Wolfang Amadeus Mozart estreou aqui a sua Missa em Dó Menor e em sua honra na noite anterior ao aniversário da sua morte, se toca o Réquiem. O Cemitério de São Pedro está classificado como o mais bonito campo santo do mundo.4. Igreja dos Franciscanos. Este templo é conhecido por muitos como a Igreja da Universidade. O templo da rua Frankiskanergasse é um dos edifícios mais antigos da cidade. Saindo desta igreja encontra-se o Rupertinum, um museu de arte contemporânea.

5. Tocaninihof abriga a Sala de Festivais, tem três teatros, o mais pequeno construído em 1937 e conhecido como o Cenário de Mozart. O Cenário de Wagner está escavado nas paredes de Mönschberg e o teatro ao ar livre foi construido em 1600.

6. Hagenauer Haus (9 às 17.30, Julho e Agosto até às 18.30 horas. 5,50€) viveu a família de Leopold Mozart desde 1747 até 1773. Em 27 de Janeiro de 1756 nasceu aqui Wolfgang Amadeus Mozart. A antiga casa de Mozart é um museu desde 1880; aqui expõem-se objetos famosos como o violino que ele utilizava desde criança ou o que tocava em concertos, o seu clavicórdio, o piano de martelos, retratos e cartas da família Mozart. Mozart Haus também serve de sala de concertos durante todo o ano.

7. Fortaleza Hohensalzburg (9:00 às 18:00 de 15 de Março a 14 de Junho. 8:30 às 18:00 de 15 de Junho a 14 de Setembro. Das 9:00 às 17:00 de 15 de Setembro a 14 de Março. 3,50€). Para ir à fortaleza prepare-se para a caminhar ladeira acima. Porém essa mini-prova de “Iron Man” será recompensada com a vista de toda a cidade. O interior é todo decorado com objetos de arte medieval. No lado de fora da fortaleza não deixe de visitar o pátio com a Cisterna de Lang.

8. Convento de Nonnberg (9:00 às 18:00 de 15 de Março a 14 de Junho. 8:30 às 18:00 de 15 de Junho a 14 de Setembro. Das 9:00 às 17:00 de 15 de Setembro a 14 de Março. 2,80€) O convento benedito de Nonnmberg é o mais antigo convento de mulheres. Otima vista dos Alpes Tennen e Hagengebirge.

9. O Parque e o Palácio de Mirabell. O jardim em estilo barroco italiano é muito bonito durante a Primavera e o Verão, são cenários constantes nas capas de cadernos e protetores de tela de computador. 🙂

10. Palácio de Hellbrunn, construído por Solari como residência dos príncipes-arcebispos. Fontes “Wasserpiele” formam um bonito cenário nos jardins. O Pátio do Palácio de Hellbrunn parece ter sido feito para as luxuosas festas da época.Restaurantes:
Mercado de Mirabellplatz (manhãs de Quinta-feira), Universitätplatz e Kapitelplatz são uma boa ideia para comprar fruta e comer a bom preço. Indico os restaurantes: Wilder Mann, Stadtalm (Mönchsberg 19), Steinterrase (Hotel Stein, Schwarzstrabe), Vegy Vollwertimbiss (Vollwertkost St. 21) e Goldene Ente (Goldgasse 10).

Para tomar uma boa cerveja e boa música: Augustines Bräustübl (Augustinergasse), Bar do Hotel Alrstadt (Rudolfskai), Bar Flip (Gstättengasse), Cave Club (Leopoldskronstrasse), Andreas Hofer (Weinstube). Em Rudolfkai há uma boa quantidade bares animados, boates e pub’s com música ao vivo. Atravessando o rio também tem uma pequena área de bares ao lado da Steingasse.

Clima:
Salzburg está localizada perto dos Alpes, portanto o clima é sempre uma incógnita. Inverno é muito frio e no Verão dilúvios de 30 minutos no final do dia são frequentes. Tenha sempre um cachecol e luvas na bolsa e dependendo da época do ano, um guarda-chuva. Pra você ter uma idéia, já sai de Munique com Sol e céu azul e cheguei em Salzburg com nevasca de não enxergar o outro lado do rio.
Os “ovos pintados” e o ” Original Salzburger Mozartkugeln” (Chocolate de Mozart) são boas dicas de souvenirs.
Anúncios

Viajar de carro pela Europa ?

Posted on

Viajar de carro pela Europa ?

Sem dúvida é a pergunta feita por 100% dos turistas que viajam pela Europa.

A questão é simples: quer conhecer lugares menos conhecidos ?  As possibilidades que aparecem quando viajamos de carro e a quantidade de lugares que estavam fora dos planos, podem fazer valer a pena.
Particulamente na Alemanha, você terá a opção de viajar pela famosa “Autobahn“, onde em vários trechos não existem limites de velocidade. Isso mesmo, verdadeiros “tapetes” de asfalto, em retas bem sinalizadas que cortam o país de ponta a ponta.
Os limites de velocidade surgem com as proximidades de centros urbanos e dos horários do rush.
Já me perguntaram diversas vezes: é preciso ter uma Carteira de Motorista especial para dirigir na Autobahn ? Não. Você só precisa da sua Carteira de Motorista Internacional (válida, obvio) e do Passaporte.
Porém algumas básicas regras deverão ser respeitadas:
– A média de velocidade na Autobahn é de 130km/h
– Não pisque os faróis. Utilize a seta pisca-pisca para indicar que você vem com velocidade superior e deseja ultrapassar o veiculo que vai mais devagar a sua frente. Você irá perceber que todos respeitam a faixa de alta-velocidade.
– Quando estiver na faixa de alta velocidade não se esqueça de olhar seus retrovisores a todo instante. É normal estar sozinho e do nada aparecer um Bugatti Veron praticamente dentro do seu carro.
Além disso, normalmente os carros de policia na Autobahn são descaracterizados e você só irá perceber quando algum desses emparelhar ao seu lado com uma placa de “stop polizei”
Tem um reality-show na tv alemã sobre isso. São  motoristas sendo parados e multados pelas mais diversas situações e em muitos o carro da policia tem até cadeirinha de bebê no banco de trás, sendo conduzido por um pacato casal.
Viaje com seu GPS.
Mesmo sabendo que 100% dos carros alugados tem aparelhos de GPS e 90% estão em inglês, é comum muitos viajantes ficarem perdidos na hora de acessar menu e rota, principalmente dos originais de fabrica com controle de navegação no volante e/ou no console central. Portanto não custa nada incluir seu aparelho de GPS e o devido carregador.
Viajar de carro é uma ótima maneira de conhecer novos lugares e interagir com a população local. Muitas cidades nunca ficam cheias mas isso não quer dizer que você deve deixar de reservar pousadas e hotéis.
Lembre-se que as grandes cidades abominam carros, portanto evite ir de carro à hoteis nos grandes centros. A maioria das vezes, a diária de um estacionamento sai quase a metade do valor pago na estadia de uma noite. E o mais importante: uma noite mal dormida pode estragar a programação. Portanto, evite dormir uma noite em cada lugar. Ao invés disso, faça a base em uma cidade e vasculhe a região.
Pedágio
Felizmente as auto-estradas alemãs não cobram pedágio, porem o mesmo é cobrado em todos os outros países da Europa. O pedágio europeu é feito através de um selo-adesivo colado no pára-brisa e comprado em Lojas de Conveniência “VignettenVerkauf” (em alemão). Esses adesivos tem a validade de 3 dias,  10 dias,. 1 mês e deverá ser comprado em todo país que será visitado. O preço médio é de 10€ por adesivo e caso seja pego sem o “adesivo-pedágio” (Vignetten) do referente país em que esteja, a multa é de 110€ e paga na hora. Acredite, o desculpa de “comprei um na Austria e achei que poderia usar na Rep.Tcheca também” não será aceita.

Berchtesgaden

Posted on

Em outras dicas de viagem pela Bavária, citei Berchtesgaden, porém sempre como um ponto intermédiario ou de transição para outra atração turística. Afinal de contas, Berchtesgaden se encontra no centro de tudo de legal que acontece na Bavária, além de ter uma estrutura hoteleira fantástica.
Para que você tenha uma idéia, o Parque Nacional Berchtesgaden está como “uma das mais belas paisagens da Terra”, palavra de quem entende.

Acho que já estivesse mais vezes em Berchtesgaden, do que na casa da minha mãe para o almoço de Domingo, tamanha a proximidade do centro de Munique e das diversas opções de lazer que já citei anteriormente. De carro ou de trem é muito fácil chegar lá.
Começamos de carro, pois é só digitar “Berchtesgaden” no GPS e seguir pela Autobahn (óbvio). Porém a primeira dica surge aqui, o GPS  normalmente indica o caminho mais rápido, com isso você irá transitar  uns 15 minutos na Autobahn austríaca e consequentemente terá que comprar o “Adesivo-Pedágio” austríaco (Vignete custa uns 10 euros). Para evitar esse gasto e acredite, o tempo será o mesmo, siga as placas para “Bad Reinchhall”. Caso você perca essa entrada, pare no Posto de pedágio seguinte e compre o “Selo-Pedágio” (Vignete), pois a fiscalização acontece, mesmo que por 15 minutos em solo austriaco.
Ilustrei o mapa abaixo e você vai ver como é simples e fácil.
De trem: na Estação Central de Munique (Hauptbahnhof), os trens partem de hora em hora, com o Bayern-Ticket custando 22 Euros (Individual) e por mais 4 Euros por acompanhante. Lembrando que o limite é de 5 pessoas por ticket. Ou seja, um casal pagará 26 euros no total em um ticket válido das 6 da manhã até às 6 da manhã do dia seguinte.
Dica: se você pagar 2 euros a mais (totalizando 28, euros para o casal) você poderá usar o trem e os onibus locais. É só comprar o Bayern-Ticket Familia (mesmo a viagem sendo feita por amigos).
 O trem de Munique vai até Freilassing e de lá já parte outro para Berchtesgaden. É praticamente descer de um e entrar no outro, tudo com letreiro indicativo, tempo de espera de no máximo 5 minutos e já tudo incluso no Bayern-Ticket.
                         Trem de Munique para Freilassing
Trem de Freilassing para Berchtesgaden
Chegando em Berchtesgaden você poderá ir para a Montanha Kehlstein e visitar Eagle Nest “Ninho da Aguia” (já escrevi sobre isso aqui), ir para Königsee(também já escrevi sobre isso), além de um city-tour em Berchtesgaden.

Berchtesgaden é cercada de montanhas, além do ar limpo vindo das montanhas, o sal e os lagos da região também possuem um papel importante nos tratamentos de saúde naturais oferecido pelas clínicas da região. Salzheilstollen, é um spa debaixo da terra, em uma mina de sal. As terapias oferecidas incluem tratamentos para bronquite asmática, febre do feno, sinusite, trato respiratório super-sensível, problemas de pele, insônia, zunido, depressão, esgotamento físico e stress.

Salzheilstollen é um programa para toda a familia, pois é conhecido como um “Centro de Aventura” dentro da maior e mais moderna Mina de Sal do Mundo. Um trenzinho leva os visitantes para as profundezas da montanha onde a mina é apresentado de uma forma mística por meio de luz, cor e som – uma “catedral de sal” impressionante aparece diante dos olhos dos visitantes. Todas as dúvidas sobre o Sal são respondidas de forma bem lúdica no “Laboratório de Sal. O espelho lago, a 150 metros abaixo da superfície, recebe os visitantes em um ambiente sereno. Em uma composição fascinante de luz e som, a balsa atravessa a água e leva os visitantes para a margem oposta, sob um céu artificial de cristais de sal.

Maiores informações sobre valores e horários de funcionamento no site:http://www.salzheilstollen.com/
Para os interessados em “Schnapps“, não deixe de visitar a Destilaria que segue a mais tradicional e conhecida receita. A destilaria produz não só a Schnapps, mas também para mais de 20 outros licores alpinos. Por ano, cerca de 100 mil visitantes de todo o mundo visitam o mundo interessante desta pequena destilaria de Unterau. A visita inclui um passeio pela destilaria, um filme interessante, degustação e uma loja bem abastecida com muito mais do que apenas garrafas.

Maiores informações sobre valores e horários de funcionamento no site:www.grassl.com

Berchtesgaden situa-se no meio de um vale e na base da Montanha Watzmann. De acordo com a lenda local, uma perversa família real que vivia na região, foi transformada em rocha por Deus como punição.
Na caminhada pela cidade você encontrará Markplatz (praça central), atravessando um arco do século 16, chega-se à Schlossplatz “Praça do Castelo” com algumas das mais antigas construções locais, a Igreja “Stiftskirche”.

Se você procura paisagens encontradas apenas em “protetores de tela” do seu computador, Berchtesgaden é uma das melhores opções. O Parque Nacional foi declarado Reserva da Biosfera pela Unesco em 1990,  fauna inclui mais de 100 espécies de pássaros, 15 tipos de peixes e animais raros, como o cabrito montanhês, reintroduzido na região nos últimos 30 anos.

Uma rede de trilhas de aproximadamente 230 km o transforma num verdadeiro paraíso para contempladores da natureza, amantes do montanhismo e do esqui e também para artistas.

Uma dica legal para quem quiser pernoitar na região, fugindo um pouco das tradicionais pousadas da região é ir ate “Stahlhaus“. O local é muito procurado pelos praticantes de Trekker. Afinal de contas, essa cabana fica a 30 minutos da estação de teleférico que está no topo do Jenner.  Essa cabana é toda de madeira, possui 24 camas e mais de 70 colchões, extremamente limpa e com ótimos preços. Por questão de higiene, deve-se levar também um lençol e uma capa de cobertor. Localizada na fronteira entre a Alemanha e a Austria, funciona o ano inteiro. Se quiser reservar ou obter maiores informações sobre o local: http://www.carl-von-stahl-haus.com/

De Stahlhaus partem diversas trilhas para escalar as montanhas nos arredores ou fazer caminhadas de vários dias pelo parque, inclusive até o lago Funtensee, o ponto mais frio da Alemanha. A decida no dia seguinte, até o estacionamento de Jennerbahn, dura cerca de 2 horas a pé, ou se preferir, utilize os teleféricos de Jennerbahn. Informações sobre horários e valores no website: http://www.jennerbahn.de/de/home/
Se a sua opção é pernoitar em Pousadas mais tradicionais, com quartos e banheiros privativos, não faltará opções na base da Montanha Jenner, exatamente num raio de 5 minutos à pé da Estação de partida dos Teleféricos, próximo ao grande estacionamento.
São diversas opções de quartos e preços. A média de preços é de 70 euros por casal com café-da-manhã incluso. Lojas de Souveniers e restaurantes estão em uma rua que liga o estacionamento ao lago de Königsee.

Quem prefere fazer caminhadas curtas em vez de uma longa e cansativa, pode, por exemplo, emendar uma visita a Ramsau, a 10 km do centro de Berchtesgaden. A principal atração deste pequeno povoado com menos de 2.000 habitantes é a Igreja de São Sebastião e São Fabiano.
Com a montanha Reiteralpe ao fundo, é um dos mais belos cartões-postais da Baviera. Sua fama mundial se deve ao fato de ser nos selos dos Correios Alemães.

Próximo a Igreja encontramos o lago e a região de Hintersee, ponto de partida para caminhadas a diferentes pontos do parque, uma delas leva à Schärtenalm, a 1362 m de altitude.

A Schärtenalm é um rancho transformado em rústico restaurante panorâmico, que oferece pratos típicos, como o Kaiserschmarrn (panqueca em pedaços), cerveja, refrigerantes, café e tortas deliciosas.

Quem quiser dormir mais uma noite nas alturas, precisa caminhar mais uma hora até a cabana Blaueishütte, na trilha que vai em direção à Blaueis (Geleira Azul), a geleira mais setentrional dos Alpes.