RSS Feed

Monthly Archives: Março 2017

Um bate-papo com o Ulisses Neto da Jovem Pan Online no Hofbräuhaus (Munique)

Posted on
“Munique tem muito mais do que ‘apenas’ a festa da cerveja mais famosa do mundo. Mas, mesmo que muito longe de outubro, não é possível evitar uma cerveja na capital da Baviera. Até porque, a bebida – que aqui tem status de alimento indispensável na dieta local – é a desculpa ideal para começar uma boa conversa. Abaixo, mais um trecho do bate-papo com o arquiteto Leo Cunha, que mora em Munique há cinco anos e foi meu cicerone por um dia. Na sequência, mais alguns registros da cidade que é modelo da eficiência alemã.” Ulisses Neto

Para quem pensa em morar na Alemanha…

Posted on

dsc_0840

Quando você diz que mora na Alemanha, a primeira coisa que escuto “nossa! O problema deve ser falar o alemão, né?”. Bom, a barreira linguística sempre foi e sempre será um grande problema. É complicado você ligar um rádio ou tv e não entender nada. Pior, não conseguir resolver coisas simples na rua. “Ah, mas com smartphones ajuda”. Sim, concordo, ajuda muito. Ter em mãos um GoogleMaps ou GoogleTranslator ajuda absurdamente, porem os “perrengues” irão acontecer sempre, quando você menos espera. Além disso, por mais que você fale fluentemente o idioma, você irá “boiar” em uma ou outra piada feita em uma roda de amigos. Isso porque além dos dialetos, temos também os provérbios populares. Some isso a barreira cultural, o clima, …porem há muitos outros motivos que são mais do que suficientes para alguém considerar viver no país da cerveja e da salsicha, ou invejar quem optou em morar aqui.

Atualmente temos mais de 8 milhões de estrangeiros vivendo na Alemanha, o que representa mais ou menos uns 8% da população total do país. Entre os países europeus. sem duvida a Alemanha é o que apresenta o número maior de residentes estrangeiros.

A Alemanha tem muito a oferecer no aspecto profissional e educacional , alem de teruma qualidade de vida difícil de ser encontrada em outros países no mundo, motivos esses suficientes para chamar a atenção de brasileiros e incentivá-los a mudar para o país. No entanto, não basta somente decidir vir morar aqui. Morar legalmente na Alemanha não é tão simples assim, pelo contrario.

“Qualidade de Vida”

A Alemanha está em segundo lugar entre os países com melhor qualidade de vida no mundo. A nação germânica obteve grande destaque na categoria relacionada ao poder de compra da população. Entre os outros critérios avaliados, estão a relação entre tráfego e o tempo de viagem, e a relação entre o preço dos imóveis e a taxa de valorização dos mesmos.

“Educação”

O nível de educação nas escolas da Alemanha é altíssimo, para se ter uma idéia, praticamente todos aprendem Inglês na escola e muitos estudam até latim. As universidades públicas do país estão entre as melhores do mundo, e sempre oferecendo oportunidades para estrangeiros em diversas áreas.

“Direitos Trabalhistas”

Ainda estou para conhecer um país que ofereça tantos direitos ao trabalhador como a Alemanha. Aqui há empresas que dão 6 semanas de férias por ano, as quais podem ser tiradas em qualquer época, contanto que seja acordada com o empregador. Horas extras são remuneradas ou convertidas em folgas. Em caso de doença, não é necessário apresentar um atestado médico até 3 dias, somente após esse tempo é que o documento é obrigatório. A maioria das empresas distribuem bônus no fim do ano e dividem o 13° em duas partes, no meio e no final do ano.

“Incentivos Para Se Ter Filhos”

Nas últimas décadas os alemães têm tido menos filhos, o que está reduzindo a população alemã, problema esse que preocupa o governo do país. Por esse motivo, cada casal que tenha um filho alemão recebe uma contribuição monetária até este filho completar 25 anos. Além disso, a licença maternidade pode durar até 1 ano – remunerada – e se for o caso, a mãe pode prolongar esse período, no entanto não será mais remunerado, mas não perderá sua vaga no emprego.

“Alimentação Saudável”

Não é necessário morar muito tempo aqui na Alemanha para perceber a quantidade de produtos orgânicos encontrados nos supermercados. Do simples mercadinho até o melhor supermercado da cidade, produtos saudáveis sem qualquer adulteração e cultivados por pequenos produtores estão sempre à vista. Esses produtos variam desde frutas e verduras até macarrão, leites e iogurtes, os alemães são bem preocupados com a saúde e com a procedência dos alimentos que consomem.

“Tudo Funciona”

Realmente tudo funciona! E funciona mesmo, nos bancos nunca há filas; se no supermercado houver filas, não demora muito até outro caixa abrir; as faixas de bicicletas e de pedestres são respeitadas; registrar um carro não demora mais que 1 hora e você já sai com ele emplacado; transporte publico pontual e funcionando 24hs, 7 dias por semana;

“Transporte Público”

Nesse quesito, a Alemanha está sempre entre os 10 melhores sistemas de transporte público do mundo. Morando aqui, não é difícil perceber isso, a combinação de ônibus, metrô, trens e trams (bondes) é a melhor que já vi até hoje nas minhas andanças pelo mundo. É verdade que não é um dos mais baratos, mas o resultado se vê no dia a dia, observando a pontualidade, a eficiência, a limpeza e a organização.

“Meio Ambiente”

A Alemanha é um país que investe muito em energias renováveis, principalmente solar e eólica, e há um certo incentivo do governo para as casas que possuírem tetos solares, onde descontos nos impostos são oferecidos em troca. Por aqui também há uma grande preocupação com reciclagem, das cidades minúsculas do interior até às maiores do país, todos separam o lixo já em casa, para que após sejam encaminhados à seu devido processo de reciclagem. Sem mencionar o respeito que o alemão tem para com a natureza.

“Aberto à Outras Nacionalidades”

Desde que a Alemanha foi reconstruída após a Segunda Guerra Mundial, os alemães têm tentado de várias formas encobrir seu passado sombrio, e uma delas foi se abrir para o mundo. A Alemanha hoje é extremamente receptiva com estrangeiros, tanto que entre os seus mais de 80 milhões de habitantes, 7.6 milhões são estrangeiros.

Agora a pergunta: como se mudar para a Alemanha ? Lembrando que o imigrante ilegal nao tem chances por aqui. Existem algumas formas de morar legalmente na Alemanha, dentre elas:

1) se você for cidadã(ão) alemã(o) ou européia(eu), ou vier casada(o) com um -> relativamente fácil pois poderá trabalhar, apesar de ter que batalhar onde morar (não tão fácil para quem não tem emprego) e buscar emprego rapidamente -> não precisa de visto

2) veio por casamento com cidadão(ã) europeu -> não tem que se preocupar com moradia e sustento logo de cara, e pode aprender a língua sem pressão e trabalhar quando quiser. Se não é seu caso, respostas de quem veio assim podem te passar a falsa impressão de facilidade, mas não é bem assim não -> visto de reunião familiar

3) você pretende vir para continuar estudos de pós graduação, mestrado, doutorado, post-doc, onde existem vistos específicos e até bolsas de estudo para os alunos. Pesquisadores também podem se beneficiar desta categoria -> aplique para visto de estudo ou pesquisa

Todos os anos o número de estudantes estrangeiros na Alemanha aumenta; a grande maioria vem para programas de dupla titulação, onde têm a oportunidade de ficar de 6 meses a 1 ano. Os níveis variam entre bacharelado, mestrado, MBA e doutorado.

A Alemanha é o terceiro lugar mais procurado por estudantes internacionais no mundo, depois dos Estados Unidos e Inglaterra. De acordo com informações do DAAD (Deutschen Akademischen Austauschdienst) a maioria dos estudantes são nacionais da China, Rússia, Áustria e Índia, mas desde 2012 notou-se um grande aumento de estudantes vindos do Brasil, Bangladesh e Índia.

Se o seu objetivo é vir estudar na Alemanha, o primeiro passo a ser dado é procurar uma universidade que ofereça o seu curso. Depois é importante checar os critérios de admissão da instituição. A grande maioria delas requer um nível intermediário de alemão (B1) para ingresso no curso. No entanto, é possível encontrar cursos onde falar o idioma inglês já seja suficiente.

Entrar em contato com a universidade para tirar dúvidas é imprescindível. Os funcionários da instituição escolhida serão as pessoas mais indicadas para te orientar com o processo de aplicação. É possível que eles também auxiliem com o pedido do visto, o qual será feito após você ser oficialmente aceito pelo universidade e após o seu registro ao chegar na Alemanha.

A grande vantagem de vir morar na Alemanha como estudante são as oportunidades que você terá de encontrar emprego aqui, e possivelmente passar a residir no país. Diversos estudantes permanecem aqui ao final dos estudos. Para buscar cursos e universidades na Alemanha, bem como obter mais informações sobre estudar no país como bolsa de estudos, etc., clique aqui.

4) você pertence a uma das profissões de alta demanda na Alemanha, onde só terá que obter uma renda de €39.6k/ ano (ou encontrar uma colocação que te garanta uma renda de €50.8k/ ano se for de outras áreas em baixa demanda) para poder se manter num visto de trabalho qualificado para cidadãos não europeus nem casados com um -> pode aplicar para um visto de busca de emprego

A Alemanha facilita a imigração de trabalhadores qualificados e altamente qualificados que possuam no mínimo um bacharelado. As áreas que mais necessitam de trabalhadores qualificados e especializados são: Matemática, TI, Ciências Naturais e Medicina.

Se você tiver um diploma de ensino superior reconhecido e meios de sustento próprios comprovados, o governo alemão oferece um visto de 6 meses para que você possa vir ao país buscar emprego. Se dentro desses 6 meses você conseguir encontrar um emprego que lhe ofereça um salário mínimo anual de 50.800 euros, poderá assim dar entrada no Cartão Azul da UE. Esse documento dá o direito de residir e trabalhar na Alemanha.

Se o seu caso não for esse, a outra maneira de conseguir encontrar emprego na Alemanha será correr atrás de uma empresa que esteja disposta a dar entrada no seu processo de visto de trabalho. Para isso, a empresa terá que provar ao governo da Alemanha que não há um alemão com as mesmas qualificações que você capaz de preencher essa vaga. Sim, é complicado, é exatamente por isso que o país dá prioridade a pessoas que sejam bem qualificadas, lembrando que saber pelo menos o básico do alemão é muito importante nessa busca.

No caso de estágio, normalmente só será possível ser feito caso esteja na Alemanha como estudante, ou que já esteja legalmente no país. Muito raramente uma empresa irá trazer um estagiário de outro país, mas sim, acontece, principalmente com nacionais europeus. No entanto, vale lembrar que após o estágio não há garantias de que você será efetivado na empresa, muito menos que poderá residir no país após seu término.

Muitas empresas oferecem também a oportunidade de fazer um programa de trainee, que normalmente dura 2 anos e proporciona a possibilidade de ser efetivado na empresa. Essas vagas são muito concorridas e dependo da área, requerem um excelente nível de alemão.

Existem muitas profissões que para serem exercidas na Alemanha irão requerer o reconhecimento do seu diploma no país. Dependo da sua área, especialmente se for relacionada à saúde, esse processo pode ser complicado e envolve o domínio do idioma alemão e pelo menos um teste. Se você busca algo específico, o ideal é entrar em contato com o consulado alemão mais próximo para obter mais informações.

Para nacionais europeus, o processo de vir à trabalho para a Alemanha é mais fácil, mas o conhecimento do idioma alemão ainda assim é imprescindível.

5) você tem capital suficiente para iniciar um negócio aqui, de acordo com os requisitos mínimos deles -> visto para empreendedores

6) você está disposta(o) a investir €8.640 num depósito em conta vinculada compulsória para se manter com visto por 12 meses para aprender alemão, podendo sacar €720 por mês para seu sustento -> visto de aprendizado de língua alemã

7) Vistos de Au-pair (seria babá ou babysitter) são concedidos só para jovens até 27 anos incompletos.

Enfim, mudar-se para a Alemanha ou para qualquer outro país não depende somente da sua decisão. Cada país tem suas leis de imigração e para viver legalmente e usufruir de certos benefícios é necessário respeitá-las. Portanto, antes de vir ao país para ficar, informe-se sobre seus direitos e deveres, dessa forma a sua mudança será bem mais simples.

*parte do texto foi extraido do conteudo do blog da Allane Milliane

Custo de vida na Alemanha

Posted on

naom_56b10a41740a9

Seguro de saúde

Ao contrário do Brasil, na Alemanha é obrigatório ter seguro de saúde. Se você for um funcionário registrado em uma empresa o valor do seguro de saúde é calculado a partir do seu salário, sendo uma parte do valor pago pela empresa e outra parte por você. Normalmente a sua parte já é descontada diretamente do seu pagamento.

Eu pago um seguro de saúde chamado Freiwillige Krankenversicherung, que é um seguro de saúde voluntário, pois trabalho por conta própria. O valor dele depende de inúmeros fatores e no meu caso custa 176,50 euros/mês. Um estudante paga em torno de 90 euros/mês.

Aluguel

Stuttgart é a sexta maior cidade na Alemanha e consequentemente o aluguel aqui não é um dos mais baratos, com preços girando em torno de 10 a 15 euros/m². Com muita sorte encontramos um apartamento relativamente perto do centro (10 km da estação principal) e por um preço muito bom: 410 euros para 46 m². Em cima deste preço ainda são acrescentados gastos gerais do prédio (Nebenkosten): 50 euros. Ou seja, por mês pagamos 460 euros, 230 euros cada um.

Nos custos extras do prédio estão inclusos a energia elétrica da parte compartilhada, gastos com jardim, taxa de lixo e água do prédio inteiro (inclusive dos apartamentos) e seguro do apartamento. O valor de 50 euros é um valor simbólico. No final de cada ano são feitas as contas de quanto pagamos e quais foram os gastos reais e temos que pagar a diferença. No ano de 2016 por exemplo tivemos que pagar 300 euros a mais, ou seja, 25 euros a mais por mês.

Mas como falei, tivemos muita sorte mesmo. Dificilmente se encontra um quarto em um apartamento compartilhado aqui em Stuttgart por menos de 300 euros/mês. E a tendência é que os preços só aumentem.

München é conhecida por ser a cidade mais cara para se morar. Pesquisando os preços dos aluguéis lá encontrei valores de 15 a 25 euros/m².

Energia elétrica e gás

A energia elétrica e o gás aqui em casa são fornecidos pela mesma companhia (EnBW). Pagamos 85 euros/mês (42,50 euros cada). Todo ano em agosto é feito o balanço de quanto gastamos e quanto pagamos no ano anterior. Se gastamos menos energia do que foi pago recebemos o dinheiro de volta. O gasto real de cada ano depende muito de como foi o inverno, pois nosso sistema de aquecimento é elétrico. Alguns anos já precisamos pagar 100 euros a mais depois do balanço e em outros anos já recebemos dinheiro de volta também.

Telefone, internet, TV e celular

Por telefone e internet pagamos 22,80 euros/mês (11,40 euros cada). Não temos TV a cabo, então não pagamos nada pela televisão aberta. Mas aqui na Alemanha existe uma taxa pelos meios de comunicação, o Rundfunkbeitrag, que custa 17 euros/mês (8,50 euros para cada um).

Conta de celular na Alemanha é algo muito mais em conta do que no Brasil. Há várias companhias online que oferecem pacotes por preços bem acessíveis. Eu pago 5 euros/mês com 50 minutos de ligação, 50 mensagens e internet flatrade. Quando passo de 50 minutos de ligação preciso pagar 7 centavos por minuto, então às vezes acabo pagando um pouco mais de 5 euros/mês, mas nunca mais de 10 euros. Quem gosta de falar mais no celular pode fechar pacotes de ligação flatrade de até 7 euros/mês, com ligações a vontade dentro da Alemanha. Basta dar uma boa pesquisada na internet.

Alimentação + compras para a casa

O gasto com alimentação é algo que varia muito de pessoa para pessoa. Como trabalho em casa, cozinho quase todos os dias e assim consigo economizar bastante com a alimentação. No geral eu gasto em torno de 250 euros por mês com alimentação, produtos de higiene pessoal e outros produtos para casa. Nestes 250 euros já estão inclusos gastos com alimentação quando saio. Não somos muito de sair para comer em restaurantes, mas gostamos de pedir pizza em casa no mínimo uma vez ao mês e buscar um Döner no turco aqui do lado também acontece com frequência.

Fazemos as compras maiores no supermercado da rede Aldi, que é um dos mais baratos na Alemanha. Quem precisa almoçar fora de casa deve contar com pelo menos 4 euros por dia para o almoço.

Transporte

Como trabalho em casa não tenho um cartão de transporte do mês ou algo assim. Cada vez que ando de metrô preciso comprar as passagens, então tento reduzir este gasto ao máximo andando de bicicleta.

Para dar uma idéia, o cartão do mês em Stuttgart para a região central (2 zonas) custa 85 euros. E claro, quem possui um carro tem custos com transporte muito maiores.

Bom, somando tudo chego a um gasto fixo por mês de cerca de 750 euros. Mas isto são só os gastos fixos e na minha opinião vivo de uma forma relativamente econômica. Contando outros gastos que surgem com passeios, remédios, esportes, compras ou presentes por exemplo, preciso de no mínimo 1000 euros por mês para sobreviver viver em Stuttgart. E isto ainda sem contar as férias. Meus maiores gastos com férias são quando vou ao Brasil. As passagens aéreas podem custar de 500 a mais de 1000 euros, dependendo da época e das promoções.

O gasto mensal de uma pessoal irá depender obviamente do seu estilo de vida e da cidade onde ela mora. E com certeza, famílias com crianças devem ter um gasto mensal muito maior do que o meu, mas espero ter dado uma ideia dos tipos de gastos que se tem morando na Alemanha.

Autora: Fabíola Testoni

Como declarar imposto de renda na Alemanha

Posted on
Como declarar imposto de renda na Alemanha

fristen-steuererklaerung-thinkstock-filmfoto-508510145-1024x376

Você sabia que pode fazer sua declaração de imposto de renda na Alemanha sozinho? E é muito mais fácil do que você pensa! Neste artigo vou mostrar como se cadastrar no sistema, baixar o programa e dar algumas dicas de como preencher o formulário de declaração de imposto de renda e ainda reembolsar uns euros extras.

Cadastro
O primeiro passo é se cadastrar no ElsterOnline-Portal no site elster.de, que é o sistema usado para fazer as declarações de imposto de renda aqui na Alemanha.

Para se cadastrar entre em ElsterOnline -> Zum ElsterOnline-Portal,  e no lado esquerdo da página -> Zur Registrierung. Na nova página que irá abrir você vai pode escolher entre 3 formas de fazer o cadastro. Escolha o ElterBasis, que é a opção gratuita.

Na próxima página virão os passos para você fazer seu cadastro.  Antes de tudo você pode conferir se seu browser e suas configurações do navegador são compatíveis com o ElsterOnline-Portal, em Prüfung der Systemvoraussetzungen. E então você pode ir para o passo número 1 (Schritt 1) e preencher o formulário com seus dados. Logo após enviar seus dados, você receberá um e-mail com seu número de ativação (Aktivierungs-ID).

E por correio você receberá o código de ativação (Aktivierungs-Code). Com estes dois números você poderá ir para o próximo passo. Minha carta chegou 1 semana depois. 

**Atenção: após o recebimento do Aktivierungs-ID você terá 100 dias para finalizar o processo.  Se voce não receber a carta em até 14 dias, entre em contato com o Finanzamt da sua cidade.

Volte lá no ElsterOnline-Portal e vá direto ao passo 2 (Schritt 2). Com seu Aktivierungs-ID e Aktivierungs-Code (adicione os números com hífen: XXXX-XXXX-XXX)  você conseguirá baixar o certificado de segurança (ELSTER-Zertifikats).

Salve este arquivo no seu computador, pois você precisará dele sempre que acessar sua conta no ElterOnline-Portal.

E então de novo no ElsterOnline-Portal vá ao passo 3 (Schritt 3) e ative seu certificado.

Baixar o formulário

Depois que você já estiver cadastrado no ElsterOnline-Portal, baixe e instale o formulário (ElsterFormular)  que você usará para fazer a declaração.  Para isto acesse o elster.de e vá em ElsterFormular -> Download ElsterFormular.

Escolha o seu formulário: para pessoa física o Privatanwender e caso você tenha um negócio, a opção Unternehmer/Arbeitgeber. Complete a instalação do formulário em seu computador seguindo as instruções.

–> Outra opção é baixar o programa do Lohnsteuer Kompakt meus colegas de trabalho me recomendaram e achei mais fácil que o formulário pois nesse programa há textos ao lado direito dos documentos de preenchimento que te avisam os valores que podem ser declarados. Tipo até 410 euros para gastos com roupa de trabalho ou 510 euros para gastos com renovações pequenas de casa por exemplo. E o melhor de tudo, é grátis!

Preenchendo o formulário

Agora que você já possui o ElsterFormular ou o Programa do Lohnsteuer Kompakt em seu computador é só escolher para qual ano você quer fazer sua declaração e começar a preencher o formulário. Se você for um declarante voluntário, você tem até 4 anos para enviar sua declaração de imposto de renda. Para declarantes obrigatórios o prazo é até dia 31 de maio do ano seguinte.

No começo do formulário escolha a opção Einkommensteuererklärung. Se você não entender algum ponto, vá no menu em Hilfe e ative o Eingabehilfe anzeigen, para mostrar as explicações sobre os campos para preencher.

Na primeira página (Hauptvordruck) você vai preencher seus dados pessoais. Se você for funcionário em uma empresa, uma das páginas mais importantes do formulário é a Anlage N, que será onde você vai preencher todos os impostos que você pagou naquele ano. Estes valores você encontra no seu resumo de pagamento do ano (Jahresabrechnung), que você deve receber do seu empregador. Um ponto interessante nesta página é o de Werbungskosten, onde você pode declarar gastos diversos que você teve relacionados ao seu trabalho.
Aqui algumas dicas do que você pode declarar:

  • Gastos com transporte: aqui você pode declarar 0,30 euros por quilometro rodado no ano. Você mesmo deve fazer os cálculos à distancia de caso até o trabalho x dias trabalhados no ano x 0,3. Você deve declarar só uma viagem percorrida no dia, não calcule ida e volta. Caso você use o transporte publico, escreva quanto gastou com passagens no ano. Dica: caso os seus gastos com transporte publico forem menor do que você teria gastado de carro, deixe as passagens de lado e escreva a quilometragem. Isto é permitido, não se preocupe. Ou caso você vá a pé ou de bicicleta para o trabalho, não importa, você pode declarar os quilômetros percorridos do mesmo jeito.
  • Gastos para fazer a carteira de motorista: caso você tirou a carteira de motorista especialmente por causa do trabalho, você pode declarar estes gastos também. Mas não esqueça, você terá de provar que precisou fazer a carteira de motorista por causa do emprego. Na descrição da vaga que você veio a ocupar deve estar explícito que você precisa de uma carteira de motorista.
  • Gastos com mudança: você teve que se mudar por causa do trabalho? Então você pode declarar gastos como transporte de seus bens da sua antiga até na nova moradia, ou gastos com transporte para procurar uma nova moradia. Por exemplo, você teve que viajar até outra cidade para visitar apartamentos para alugar. Você pode declarar até 2 viagens até sua nova cidade.
  • Candidatura para o novo emprego: aqui você pode declarar até 2,50 euros por candidatura feita online e 8,50 euros por candidatura feita pelo correio. Sem contar ainda outros gastos como por exemplo custo de uma foto profissional para o currículo e gastos com roupas adequadas para entrevistas de emprego. Se você for convidado para entrevistas de emprego pode declarar também o transporte até lá (aqui também: 0,30 euros por quilometro, neste caso você pode declarar a ida e a volta).
  • Gastos com formação educacional adicional: se você precisou fazer algum curso para poder ocupar determinada vaga, você pode declarar estes gastos também. Aqui também, como no caso da carteira de motorista, você terá que provar que este curso foi essencial para você receber a vaga de emprego.

Passe por todas as páginas e anexos do formulário e preencha os campos relevantes ao seu caso.  Por exemplo, se você é proprietário de um negócio deve preencher o anexo G, ou se você tem filhos, o anexo K, e assim por diante.

Para que paga aposentadoria privada, o anexo R deve ser preenchido tb->Renten und andere Leistungen

Quando você terminar de preencher o formulário poderá fazer uma verificação dos campos preenchidos. Vá no menu em Prüfen -> Prüfung auf Plausibilität (teste de plausibilidade). O software verificará se há dados que não batem e te mostrará onde há possíveis erros.

Pra mim apareceram várias lacunas em vermelho que não havia preenchido corretamente. Pra mim deu erro pq eu tinha clicado na opção que eu morava junto à outra pessoa. Ai tem que declarar uns tópicos a mais. Depois que descliquei e mandei analisar o documento, deu tudo certo!

E então seu formulário está pronto para ser enviado: através do botão Senden -> Steuerdaten an das Finanzamt senden (enviar dados a repartição de finanças). Atenção: depois de enviar seus dados, eles não poderão mais ser alterados.

Todos os gastos que você declarou em Werbungskosten devem ser provados de alguma forma. Quando você estiver enviando seu formulário virá a opção de “enviar documentos para a repartição de finanças”. Assinale a opção SIM, então o sistema emitirá uma carta para você anexar aos seus documentos e assim enviar tudo para o Finanzamt pelo correio.

* Pra mim não apareceu essa opção. Se aconteceu com você por favor me escreva um comentário pra saber se o programa realmente mudou.

Dentro de algumas semanas você receberá por correio uma confirmação com os cálculos da sua declaração de imposto de renda. E se você receber algum reembolso, o pagamento é feito em alguns dias diretamente na sua conta bancária.

Autora do post->Fabiola Testoni do blog Vem pra Alemanha