RSS Feed

Monthly Archives: Abril 2016

Um passeio pelas Estacoes de Metro de Munique

Posted on

As estações de metrô são espaços pensados principalmente para prover mobilidade e servirem como zonas de transição para transeuntes. Porém, muitas estações de metrô ao redor do mundo tornaram-se não só pontos de chegada e partida, mas também atrações turísticas por si só.

Nas cidades onde os sistemas de transporte público são eficientes, muitos cidadãos se tornam dependentes do metrô. Mas, infelizmente, a grande maioria dos usuários de metrô não investe tempo extra para apreciarem as diversas artes que podem ser encontradas na arquitetura interna. Seja por falta de interesse, por não perceberem o valor ou estarem com muita pressa, as pessoas costumam simplesmente seguir seu caminho sem pararem para observar os detalhes.

Em inúmeros países, principalmente na Europa, equipes de arquitetos decidiram quebrar a monotonia e proporcionar experiências mais ricas e diversificadas ao público viajante, e o resultado se deu com estações de metrô completamente transformadas em espaços maravilhosos.

Jogos de cor, projeções de luz, jardins suspensos, exposições de arte, desenhos virtuosos ou museus

históricos, enfim, certas estações de metrô são formidáveis quando consideramos os trabalhos únicos que arquitetos fizeram para criar esses espaços subterrâneos.

Essas estações de metrô passaram a refletir o espírito das grandes cidades. Mas existem metrópoles cujas linhas subterrâneas são um espetáculo à parte. Seja em Estocolmo ou em Moscou, em Paris ou Montreal, algumas estações transformam a experiência de circular de trem por baixo da superfície em um deleite para os olhos.

Em Munique são 07 linhas de U-Bahn (metro), 08 linha de S-Bahn (trens de superfície), alem do Straßenbahn (Tram ou Bonde) e ônibus. Você pode utilizar todo o sistema de transporte publico, com um único ticket (Tageskarte ou Cartões Diários). Clique aqui o link e saiba um pouco mais sobre o sistema de transporte publico em Munique.

O passeio começa pela linha do U-Bahn U1 (verde) OLYMPIA-EINKAUFSZENTRUM em direção a MANGFALLPLATZ. Ou vice-versa, começando em MANGFALLPLATZ em direção a OLYMPIA-EINKAUFSZENTRUM

 

  • OLYMPIA-EINKAUFSZENTRUM (foto abaixo)
  • GEORG-BRAUCHLE-RING (foto abaixo)

 

  • WESTFRIEDHOF (foto abaixo)
  •  GERN (foto abaixo)

  •  ROTKREUZPLATZ
  • MAILLINGERSTRASSE
  • STIGLMAIERPLATZ
  • HAUPTBAHNHOF (ESTACAO CENTRAL)
  • SENDLINGER TOR
  • FRAUNHOFERSTRASSE
  • KOLUMBUSPLATZ
  • CANDIDPLATZ (foto abaixo)

  • WETTERSTEINPLATZ (foto abaixo)

  • ST.-QUIRIN-PLATZ (foto abaixo)

  •  MANGFALLPLATZ
    TROCA DE LINHA… U2 (VERMELHA)
     O PASSEIO COMEÇA EM FELDMOCHING E VAI ATE KOLUMBUSPLATZ (OU VICE-VERSA)
  • HASENBERGL (foto abaixo)
  •  DÜLFERSTRASSE (foto abaixo)

  •  HARTHOF
  • AM HART (foto abaixo)

    FRANKFURTER RING

  • MILBERTSHOFEN (foto abaixo)
  • SCHEIDPLATZ
  • HOHENZOLLERNPLATZ
  • JOSEPHSPLATZ
  • THERESIENSTRASSE
  • KÖNIGSPLATZ (foto abaixo)

 

  • HAUPTBAHNHOF (ESTACAO CENTRAL)
  • SILBERHORNSTRASSE
  • UNTERSBERGSTRASSE
  • KARL-PREIS-PLATZ
  • INNSBRUCKER RING
  • KREILLERSTRASSE
  • JOSEPHSBURG (foto abaixo)

  • TRUDERING (foto abaixo)
  •  MOOSFELD (foto abaixo)

  •  MESSESTADT WEST (foto abaixo)

  •  MESSESTADT OST
  • SENDLINGER TOR
  • FRAUNHOFERSTRASSE
  • KOLUMBUSPLATZ

TROCA DE LINHA… U3 (LARANJA) 
O PASSEIO COMEÇA EM MOOSACH E VAI ATE SENDLINGER TOR (VICE-VERSA)

  • MOOSACH (foto abaixo)
  •  MOOSACHER ST.-MARTINS-PLATZ (foto abaixo)

  •  OBERWIESENFELD (foto abaixo)

  •  OLYMPIAZENTRUM
  • PETUELRING
  • SCHEIDPLATZ
  • BONNER PLATZ
  • MÜNCHNER FREIHEIT (foto abaixo)

  • GISELASTRASSE
  • UNIVERSITÄT
  • ODEONSPLATZ
  • MARIENPLATZ (foto abaixo)
  •  GOETHEPLATZ
  • POCCISTRASSE
  • IMPLERSTRASSE
  • BRUDERMÜHLSTRASSE
  • THALKIRCHEN (TIERPARK) – ZOOLOGICO (foto abaixo)

  • OBERSENDLING
  • AIDENBACHSTRASSE
  • MACHTLFINGER STRASSE
  • FORSTENRIEDER ALLEE
  • BASLER STRASSE
  • FÜRSTENRIED WEST
  • HAUPTBAHNHOF (ESTACAO CENTRAL)
  • SENDLINGER TOR

TROCA DE LINHA… U4 (AZUL) 
O PASSEIO COMEÇA EM GARSCHING-FORSCHUNGSZENTRUM E VAI ATE SENDLINGER TOR (OU VICE-VERSA)

  • GARCHING-FORSCHUNGSZENTRUM
    GARCHING

  • GARCHING-HOCHBRÜCK
  • FRÖTTMANING 

  • KIEFERNGARTEN
  • FREIMANN
  • STUDENTENSTADT
  • ALTE HEIDE
  • NORDFRIEDHOF
  • DIETLINDENSTRASSE
  • MÜNCHNER FREIHEIT 
  • GISELASTRASSE
  • UNIVERSITÄT
  • ODEONSPLATZ
  • MARIENPLATZ 

  • GOETHEPLATZ
  • POCCISTRASSE
  • IMPLERSTRASSE
  • HARRAS
  • PARTNACHPLATZ
  • WESTPARK
  • HADERNER STERN
  • GROSS-HADERN 
  • KLINIKUM GROSSHADERN

  •  SENDLINGER TOR

TROCA DE LINHA… U7 (VERDE) 
O PASSEIO COMEÇA EM WESTFRIEDHOF E VAI ATE SENDLINGER TOR (OU VICE-VERSA)
* LEMBRANDO QUE AS ESTACOES MAIS INTERESSANTES DA LINHA U7  SAO WESTFRIEDHOF E GERN. AMBAS ESTACOES FAZEM PARTE DO ROTEIRO DA LINHA U1.

  • WESTFRIEDHOF

  •  GERN

  •  ROTKREUZPLATZ

    MAILLINGERSTRASSE

  • STIGLMAIERPLATZ
  • HAUPTBAHNHOF (ESTACAO CENTRAL)
  • SENDLINGER TOR
  • FRAUNHOFERSTRASSE
  • KOLUMBUSPLATZ
  • SILBERHORNSTRASSE
  • UNTERSBERGSTRASSE
  • KARL-PREIS-PLATZ
  • INNSBRUCKER RING
  • MICHAELIBAD
  • QUIDDESTRASSE
  • NEUPERLACH ZENTRUM

O copo ideal

Posted on

Cada cerveja proveniente das diversas regiões alemãs, seja de trigo, clara ou escura, requer copos específicos que ressaltam o sabor, sobrepõem os aromas e ajudam a formar a melhor espuma.

 

0,,16764619_303,00

Não é nenhum segredo que a Alemanha é uma das principais produtoras de cerveja. Mas qual a maneira correta de degustar a bebida? Muitas vezes o segredo se resume à espuma do topo. O formato cônico do copo ajuda a manter o aroma, enquanto um copo fininho preserva o frescor.

 

0,,17513369_303,00

Para os cervejeiros de Colônia estes copos de 20 cl são essenciais. O termo Kölsch (adjetivo referente a Köln, nome de Colônia em alemão) é restrito a cervejarias dentro e nos arredores de Colônia. Garçons carregam bandejas circulares com alças cheias de Kölsch e trocam constantemente os copos cheios pelos vazios. Se você não quer beber mais, tampe o copo.Para os cervejeiros de Colônia estes copos de 20 cl são essenciais. O termo Kölsch (adjetivo referente a Köln, nome de Colônia em alemão) é restrito a cervejarias dentro e nos arredores de Colônia. Garçons carregam bandejas circulares com alças cheias de Kölsch e trocam constantemente os copos cheios pelos vazios. Se você não quer beber mais, tampe o copo.

 

0,,17513601_303,00

Assim como os rivais às margens do Reno, os moradores da vizinha Düsseldorf também têm uma especialidade, a Altbier. O copo também comporta 20 cl, mas é mais curto e largo que o de Colônia. E como a Altbier é de alta fermentação, o sabor ficaria choco se fosse servida em copos largos, diz um produtor. “No copo correto, a ‘Alt’ solta seu aroma e forma uma espuma compacta.”
0,,16763715_303,00

“Um copo de pilsen se estreita em direção à boca do copo, para que o aroma de lúpulo alcance o nariz”. “Isto melhora o sabor da cerveja.” Alguns copos são apenas cilíndricos, outros, como o da foto, têm o formato de tulipa. O pedestal da base é somente ornamentação e não influencia o sabor da bebida.

 

0,,17513600_303,00

A cerveja típica da Oktoberfest ou “helles” é servida em uma caneca de um litro, chamada “Mass”. Originalmente de cerâmica, estas canecas são produzidas para resistir às diversas rodadas de brindes e celebrações. Quando vazias, elas pesam mais de um quilo cada uma! Imagine então o quanto elas ajudam a delinear os músculos quando estão cheias! Prosit!

 

0,,17513599_303,00

Os copos da “Hefeweizen”, a cerveja clara de trigo, são altos e sinuosos. O elevado teor de dióxido de carbono forma a espuma na parte superior da bebida. Para isso, a cerveja deve ser derramada no copo vagarosamente. O diâmetro ampliado no topo do copo acomoda a espuma extra, assim como seus aromas florais.

 

0,,17513598_303,00

Até mesmo os soldados de Napoleão levantaram seus copos para brindar a “champanha do norte”. Uma fermentação especial à base de culturas de ácidos lácticos dá à “Berliner Weisse” sua característica borbulhante e de sabor único, geralmente complementada com um toque de framboesa ou xarope de aspérula (Waldmeister). O copo amplo serve para acomodar bem a espuma.

 

0,,17513602_303,00

Todos os detalhes do copo da “Schwarzbier”, a cerveja escura, celebram a experiência da degustação. A forma, a espessura e o tratamento dado à borda do vidro salientam o sabor. O formato amplo da boca do copo permite exalar melhor a nota de castanha torrada, chocolate e pão fresco. O formato também ajuda na manutenção da espuma, encorajando a degustar a bebida devagar.

 

0,,17519166_303,00

Ao beber a “Bönnsch”, da cidade de Bonn, os amantes de cerveja seguram em suas mãos pequenas obras-primas inspiradas pelo designer Luigi Colani. A “Bönnsch” é uma versão não filtrada da “Kölsch”. Apesar de não alterar o sabor da bebida, o copo é mais popular que a própria cerveja, especialmente entre turistas que procuram por um souvenir diferente, diz o dono da cervejaria.

 

Munique – Cidade do estilo de vida

Posted on
weihnachtsmarkt-2015-2480
Knödel, Strudel, Schmankerl e cerveja – saboreando Munique

 

Comidas típicas da Baviera nos restaurantes e cervejarias, assim como especialidades de outros países nos Ristorantes, Sushibars e Tavernas, convidam para um tour de descobertas culinárias por Munique.

Antes de partir para uma volta ao mundo pela gastronomia internacional de Munique, é recomendável tomar uma deliciosa cerveja de Munique e testar um tradicional “Schmankerl”.

Seis grandes cervejarias fazem a fama da cidade como metrópole da cerveja: Augustiner, Hacker-Pschorr, Löwenbräu, Paulaner, Spaten e Staatliches Hofbräuhaus. Seja em um “Biergarten”, ao ar livre, na Oktoberfest, quando é servida a cerveja mais forte “Starkbier”, ou nos restaurantes tradicionais da cidade, não faltam oportunidades para provar a variedades de cervejas de Munique durante todo o ano.

Uma típica cervejaria de Munique serve pratos bem servidos em todas as variações. Quem prefere porções menores, pode pedir um “Brotzeit”, uma espécie de lanche bávaro: Rettich e Radieschen, dois tipos de rabanete, salsichas e queijo, pão Brezen fresquinho e pão preto, com “Schmalz”, um patê com gordura de porco, ou cebolinhas – tudo isso acompanhado de uma cerveja tirada na pressão, ou de um caneco de Radler, uma mistura de cerveja com refrigerante.

Muitos dos mistérios da cozinha internacional também podem ser descobertos em Munique: o amor pela cozinha “exótica” na cidade começou com os primeiros contatos com a Itália e outros países europeus. Hoje, diversas tratorias, restaurantes e bares, além de tavernas e bistrôs, já são considerados casas tradicionais de Munique. Atualmente, a escolha vai desde a costa do Atlântico até o Extremo Oriente, dando uma volta ao mundo pelas cozinhas da Europa até a Ásia ou África.

Slow or Fast – tradicional ou fusion, leve ou pesada, “haute cuisine” ou “Brotzeit” – a oferta abrange especialidades para todos os gostos. O ambiente também pode ser escolhido de acordo com as preferências, seja um templo gastronômico, um restaurante típico ou um café da moda.

É claro que a escolha número um continua sendo o clássico do verão, os “Biergarten”, onde os habitantes de Munique dividem com visitantes do mundo inteiro a mesma mesa e o mesmo banco nas cervejarias ao ar livre. À sombras das castanheiras, o cliente não só é servido com bebidas geladas, cerveja e especialidades bávaras, mas pode até mesmo trazer sua própria comida – uma particularidade da Baviera.

Já na primavera, começa a “quinta estação do ano”, cuja origem é a arte da fabricação de cerveja: a época católica do jejum é também a época da “Starkbier”, uma cerveja forte com maior teor de malte e álcool. Seguindo a tradição, durante o mês de março, todas as cervejarias da cidade servem esta cerveja muito nutritiva, que foi justamente criada por monges de Munique para suportar melhor as agruras da fase em jejum. O programa também inclui música e dança, completando a alegria.